Paulo Bomfim

PAULO BOMFIM

Um Grande Poeta Paulista – 1926 – 2019

Um Amigo de Santo Amaro

plb2

Celebramos, hoje a vida, e a obra, e o gênio humanista; a grandeza de um grande homem, um grande paulista, um grande brasileiro, um grande cidadão do mundo.

Celebramos o grande poeta, Paulo Bomfim.

Um homem cujas raízes remontam aos primeiros povoadores, às primeiras familias de São Paulo. Remonta a João Ramalho, a Tibiriçá e a Bartira. Remontam ao séc. XVI.

Remonta aos bravos e heroicos Bandeirantes, plantadores de cidades, que expandiram o território do Brasil.

Paulo Bomfim foi entusiasta, cantador de seus antepassados. Foi um entusiasta cantor das grandezas da história de São Paulo. São Paulo, para ele, era a glória! São Paulo lhe retribuiu com a mais alta estima.

Em suas veias, corria sangue nobre; sangue de gente forte, corajosa e gloriosa.

Ele cantou as glórias de seu passado, em poesia e em prosa.

Produziu grandes obras no presente e cantou as glórias do passado.

Foi um cantor entusiasmado e vibrante da nossa gloriosa cidade: São Paulo.

Escreveu a vida inteira.

Em 1991 recebeu o título de Príncipe dos Poeta Brasileiros.

Recebeu muitos títulos, por sua obra.

Foi um admirador de Santo Amaro.

Paulo Bomfim produziu uma obra extensa e de qualidade.

Este grande poeta paulista faleceu ontem, dia 07/07/2019.

Honra lhe seja feita!!

Vai-se o homem, fica a glória, fica a memória!

As grandes pessoas não morrem! Mudam de status!

 

Poema – Transfiguração

autorid01484

Venho de longe, trago o pensamento

Banhado em velhos sais e maresias;

Arrasto velas rotas pelo vento

E mastros carregados de agonias.

Provenho desses mares esquecidos

Nos roteiros de há muito abandonados

E trago na retina diluídos

Os misteriosos portos não tocados.

Retenho dentro da alma, preso à quilha

Todo um mar de sargaços e de vozes,

E ainda procuro no horizonte a ilha

Onde sonham morrer os albatrozes…

Venho de longe a contornar a esmo,

O cabo das tormentas de mim mesmo.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: