MARCAS/ÍCONES DE SANTO AMARO

1. Estátua: Borba Gato – Bandeirante:

Borba Gato, como os nossos grandes Bandeirantes, é símbolo de arrojo, ousadia, determinação, fé e empreendedorismo; símbolo de respeito, amor e dedicação à sua gente.

Os Bandeirantes marcam o empreendedorismo, a ousadia e a persistência dos Paulistas.

Os Bandeirantes são o grande paradigma dos Paulistas, povo aguerrido, trabalhador, empreendedor e destemido.

Somos todos Bandeirantes. Por isto conseguimos construir, aqui, a maior metrópole da América do Sul e uma das cinco maiores metrópoles do mundo.

A estátua monumental do nosso Borba Gato, é de certa fora, o nosso Colosso de Rodes, que a antiguidade grega legou à posteridade. Há uma diferença secundária: O Colosso de Rodes tinha 33 metros de altura e o Borba Gato de Júlio Guerra tinha pouco mais de uma terça parte daquele. Mas a comparação vale: os dois colossos estão em posição de guardiões e de acolhimento aos visitantes. Estão em posição e atitude de benquerença de paz.

Um dia quando houver mais clarividência, na mente de alguns, o nosso Borba Gato será muito admirado e respeitado, como um grande ponto turístico e cultural. Quem viver verá!

A insensatez não resiste, por muito tempo, a razão…

 A estátua de Borba Gato é um monumento admirável: É marca de uma região: um  respeitável e eficiente ponto de referência, que se destaca na paisagem.

Borba Gato nos convida à veneração, a bater palmas, por ser exemplo de civismo, pela nação.

A estátua de Borba Gato podemos chamar o Colosso de Santo Amaro.

2. Igreja de Santo Amaro (Catedral):

Cúpula da Catedral de Santo Amaro
Cúpula da Catedral de Santo Amaro

Falamos da atual Catedral, que foi a nossa acolhedora Igreja Matriz, por algumas centenas de anos; que começou no final do século XVI ou no início do século XVII, como uma simples e pobre ermida, no alto de uma colina bem perto de um dos pontos mais altos de São Paulo, no Alto da Boa Vista.

Foi uma das primeiras igrejas do Brasil, e também uma das primeiras Paróquias. Data da criação da paróquia pelo Bispo Dom Alarcão: 14/01/1686.

É prazeroso falar da Catedral de Santo Amaro, um templo de muita beleza. Espaço de recolhimento, de oração e de enlevo. Um espaço de encontro e de confraternização da Comunidade. A igreja de Santo Amaro é um dos motivos de orgulho da região e de São Paulo.

Esta é a igreja mais icônica da Zona Sul de São Paulo, de nossa nobre cidade-bairro.

Nossa Catedral é um repositório das mais ricas tradições de Santo Amaro. É um polo aglutinante da sociedade.

A igreja, o templo Cristão é o grande estímulo, aglutinador da comunidade, porque aí é o oásis da sociedade; é um espaço de paz, de esperança e dignidade; é um espaço de vida, de encontro e de confraternização entre irmãos; é um espaço de fé e de cordialidade; um espaço de louvor, de meditação  e de oração; um espaço de gratidão, de ação de graças  e de perdão…

É um espaço da Palavra de Deus.

3. Biblioteca Prestes Maia:

biblioteca

A Nossa Catedral Cultural

Biblioteca  e Teatro

A Biblioteca/Centro Cultural Prestes Maia é um projeto ambicioso, que se equipara à Biblioteca Mário de Andrade, na área central de São Paulo.

Em 2012, a Biblioteca Prestes Maia passou a ser biblioteca temática, de arquitetura urbanismo, oferecendo coleções especializadas, além do acervo comum.

Lá se encontra o acervo do ex-prefeito Prestes Maia e criador da biblioteca, iniciada, construída e inaugurada no Governo Prestes Maia (Francisco Prestes Maia). O Acervo está disponível, mediante agendamento.

É bela, a Biblioteca Prestes Maia. Bela, ampla e com muitos recursos adequados.

No saguão da biblioteca está exposta a estátua, em bronze, da Iguatinga, uma obra prima de Júlio Guerra.

A biblioteca é parte de um grande centro de cultura, que precisa ser mais valorizado e frequentado. As escolas precisam prestigiá-la, utilizando-a como recurso de aprendizagem.

A sociedade precisa aprender a valorizar este espaço, com todo o seu potencial sociocultural.

Dispõe de amplo saguão, auditório e amplo espaço para a manifestações culturais. Aí se expõe o acervo do Prefeito Prestes Maia. Um Acervo de extraordinário valor cultural e científico.

4. Mercado Municipal (atual Centro Cultural de Santo Amaro):

IMG_9846_Fotor

O Mercado, inaugurado em 1897, era entrepostos de venda dos produtos do nosso mundo rural, de Santo Amaro, de Mboi-Mirim e de Itapecerica da Serra.

O mercado foi tombado como patrimônio histórico, pelo Condephaat, em 1977. O prédio do mercado foi construído sob a presidência da Câmara do Sr. Carlos da Silva Araújo, fundador e primeiro provedor da Santa Casa de Misericórdia. Em 1990 foi transformado em Casa de Cultura Manuel de Mendonça.

Foi, por algum tempo, Biblioteca Municipal. Hoje é um polo agregador da comunidade artística.

5. Casa Amarela (ex Prefeitura Municipal) – “Espaço Júlio Guerra”:

casa_amarela_1

Paço Municipal / Casa Amarela

Chegamos à Praça Floriano Peixoto ( antigo Largo do Rosário ). Antigo Jardim Público.

Aí pudemos observar o prédio da antiga Prefeitura, conhecida como Casa Amarela, que foi motivo de orgulho da população.

Foi o antigo Paço Municipal.

Aí funciona, hoje, o Espaço Cultural Júlio Guerra.

Aqui se tornou  a decisão de Santo Amaro aderir, com brio, a Revolução Paulista de 32.

6. Teatro Paulo Eiró – Painel Júlio Guerra:

Em 1968, em homenagem ao patrono, Paulo Eiró, que foi poeta, escritor e dramaturgo, nascido em Santo Amaro, foi instalado, em frente ao Teatro, um grande mural, de autoria de Júlio Guerra, com o título “Homenagem às Artes“. ( 21/1/1968).

A obra do painel tem 18 metros de comprimento, por 6 de altura. (Não é feito em pastilhas, como alguns pensam).

O painel é feito em cimento armado e arte é feita em mosaicos, de pedra. É uma obra digna de ser apreciada.

7. Santa Casa de Misericórdia:

santa casa santo amaro

A Santa Casa de Santo Amaro está situada à R. Isabel Schmidt, 59, com entrada, também, pela Av. Adolfo Pinheiro.

Embora seja uma obra com a colaboração do povo, com grandes benfeitores, Carlos da Silva Araújo é considerado o fundador, por sua imensa dedicação à fundação desta benemérita instituição.

Esta é uma obra do povo de Santo Amaro, que a aguardava ansiosamente, para minorar o sofrimento de toda a gente.

A Santa Casa foi inaugurada em 08/12/1897, dia da Imaculada Conceição.

 

8. Praça Santa Cruz:

praca_santa_cruz

Da frente do Teatro Paulo Eiró podemos apontar a Praça Santa Cruz, que foi a Estação do trem São Paulo-Santo Amaro, e depois do bonde de Santo Amaro.

A rua próxima (hoje, R. Anchieta) era chamada Rua da Estação. Esta rua marcava o termo da cidade.

O espaço, do outro lado da Av. Adolfo Pinheiro, em frente à Praça Santa Cruz, onde hoje está o colégio Linneu Prestes, era o local da estação e de descarga de mercadorias (fora do espaço urbano).

A Praça Santa Cruz precisam ser mais prestigiada, com eventos culturais, pelo seu apelo histórico, de muitos já esquecido.

Faz parte da alma de nosso povo.

9. Santuário da Mãe de Deus:

IMG_9893_Fotor

10. Ponte Estaiada Otávio Frias de Oliveira:

estaiada_Fotor

A Ponte Octávio Frias de Oliveira é um marco na arquitetura brasileira.

Seu formato é único no mundo: duas pontes, em curva, em X, suspensas por estais, ligados a um único mastro.

A torre tem 138 metros de altura.

O projetista da inovadora ponte foi o arquiteto João Valente.

A nova ponte foi inaugurada em 10/05/2008.

 

11. Palmeira Jerivá ou Jurubá (deu nome à região e ao Rio Jurubatuba):

DSC02524_Fotor

DSC02528_Fotor

12. Templo Messiânico – Solo Sagrado:

templo_messianico

13. Catedral da Fé – João Dias – IURD – Igreja Carismática:

IMG_9876_Fotor

14. Represa Guarapiranga:

Barco-a-vela-Poli-Naval-106-11-Fto-Cecilia-Bastos-045

15. Cacique Caiubi:

anchieta

16. Paulo Eiró:

paulo_eiro
paulo_eiro_painel3

17. Júlio Guerra:

julio_tratada

18. Belchior de Pontes:

SAM_0209_Fotor

19. Hípica Santo Amaro:

hipica1
hipica2

20. Fonte Petrópolis:

fonte3

Anúncios

Unidos, por um Santo Amaro Melhor

Estudantes e Estudiosos

O presente espaço na Internet:
“Santo Amaro Cultural”, pensa em todos quantos amam e vivem nesta terra; pensa em quantos aqui se criaram e educam seus filhos.
Pensa nos Estudantes e nos Estudiosos, que buscam o saber, para sua competência desenvolverem; para desenvolverem seu espírito cidadão.
Sem saber e sem consciência não há cidadania e o progresso não avança.
Todos precisamos estudar, sempre.
Aqui, queremos dar destaque aos valores de Santo Amaro, como um grande polo de desenvolvimento, da maior e mais brilhante cidade do Brasil, um espaço nobre de São Paulo, na Zona Sul.

Santo Amaro tem História e tem muitas e belas tradições.
Sim, Santo Amaro tem muitas e belas tradições, que são a alma de seu povo.
Santo Amaro foi Município, até 1935, quando foi anexada por São Paulo.
Santo Amaro, desde o séc. XVI, tem personalidade própria.
Nos alvores de nossa civilização, por aqui trabalharam grandes evangelizadores e humanistas, como os Pes. Manuel da Nóbrega, Manuel Paiva, Leonardo Nunes e o Irmão/Pe. José de Anchieta, no processo de consolidação de São Paulo e arredores.
Por aqui perambularam o Patriarca da Pauliceia, João Ramalho, Bartira e seus filhos.
Como muitos outros, por aqui missionaram luminares, como os Pes. Belchior Pontes e João Pontes.
Mesmo anexado a São Paulo, Santo Amaro preserva sua personalidade própria e não quer esquecê-la.

Santo Amaro é terra de artistas, como: Paulo Eiró, do Pe. Belchior de Pontes, Júlio Guerra, Edmundo Zenha, Adolfo Alves Pinheiro e tantos mais.
Enfim, Santo Amaro foi e é ainda um espaço de artistas e de iluminados. É também uma terra de empreendedores.
O sítio propõe-se como um Arquivo confiável, a ser consultado, pelos que querem redescobrir Santo Amaro.
Este é um espaço de amor a Santo Amaro.

CANTO À MINHA TERRA

Como primeira postagem deste sítio, na Internet, apresento um poema de nosso poeta Casimiro de Abreu:

santo_amaro_santoTodos cantam sua terra
Também vou cantar a minha
Nas débeis cordas da lira
Hei de fazê-la rainha.
– Hei de dar-lhe a realeza
Nesse trono de beleza
Em que a mão da natureza
Esmerou-se em quanto tinha.

Tem tantas belezas, tantas,
A minha terra natal,
Que nem as sonha o poeta
E nem as canta um mortal!
– É uma terra encantada
– Mimoso jardim de fada –
Do mundo todo invejada,
Que o mundo não tem igual.

                                                                                   Santo Amaro

Entre muitos motivos de grande orgulho, Santo Amaro foi terra de Bandeirantes, personificados na gigantesca estátua de Borba Gato, o grande ícone desta região.
Os Bandeirantes contam-se entre as maiores glórias do Brasil.
A estátua de Borba Gato é uma das mais destacadas obras do artista plástico Júlio Guerra, também Santamarense.