Cemitério Santo Amaro

CEMITÉRIO

1. UM POUCO DE HISTÓRIA

O Campo Santo

IMG_6655.jpg

O Cemitério de Santo Amaro é o segundo cemitério, em uso, mais antigo de São Paulo. O primeiro é o de Parelheiros/Colônia e o terceiro é o Cemitério da Consolação.

O Cemitério de Santo Amaro funciona desde 1857. Adolfo Pinheiro foi o administrador da construção do Cemitério, em sua fase inicial.

O primeiro enterro ocorreu no dia 05/01/1857. (Ver foto pag.251). O cemitério faz parte da história viva da cidade. Neste cemitério podemos ver as famílias tradicionais da região, dos tempos idos.Este é um espaço marcante e um espaço venerável da história de Santo Amaro.

Aqui tratamos do Cemitério como um espaço da cidade; um espaço dos mortos e também dos vivos. Um espaço que é testemunho da nossa história  Por isto sabemos que pode e deve ser um espaço acolhedor. Nós nos acostumamos a interpretar Santo Amaro e o mundo, através da vida; aqui percebemos que também podemos interpretá-lo através da morte, como dizia Gilberto Freire.

Estudamos o Cemitério de Santo Amaro há mais de dez anos, como quem estuda um espaço de vivos; que nos dá lições de vida.O nosso Cemitério é um espaço de muita natureza e de alguma arte, o que o faz um espaço acolhedor; tem algo de cemitério parque.

     Aí temos muito a aprender.

2. ARTE NO CEMITÉRIO

Aí, além de algumas observações gerais, visitamos dois monumentos, de autoria de Júlio Guerra, muito sugestivos e belos:

  • Um de Jesus e Maria, no túmulo da família Lameira. Parecem chorar a morte do amigo Lázaro.
  • Outro belo monumento representa Jesus Morto e Maria Madalena. Está no túmulo da família Schmidt.Há outros túmulos memoráveis e de muita arte.

É uma preciosa alegoria da vida, em sua perspectiva escatológica. É uma sentida alegoria e sentimento de respeito pelo Mestre Divino.

O Cemitério de Santo Amaro é um grande repositório de arte religiosa e de saudades.É um espaço de recordações que alimentam a vida.Neste cemitério é a última morada física das grandes personalidades da História de Santo Amaro. É sempre um lugar de respeito à dignidade das pessoas.

Aí repousam os restos mortais de nossa gente, que nos merece muito respeito, para sempre.

  1. Anteriormente à construção do atual cemitério, as pessoas, falecidas, eram enterradas em área ao lado da atual Catedral, então Igreja Matriz de Santo Amaro.

SAM_1236.jpeg

Por certo, o cemitério ocupava o espaço que hoje serve de estacionamento, para os usuários da Catedral. Ocupava também o espaço do Lgo 13 de Maio, e muito mais. Havia um amplo espaço à frente e atrás do templo.

     Esta área pertenceu à Catedral de Santo Amaro, como pode ser observado no documento do primeiro Vigário da Paróquia, Pe, João de Pontes. (Anexo), pag. 150 desta obra.

     Assim sendo, o atual estacionamento é o antigo Campo-Santo das pessoas de Santo Amaro.

     Aliás, a frente do templo também era bem ampla; ocupava o início da atual Avenida P. José Maria e da Alameda Santo Amaro. Espaço hoje reduzido pela Prefeitura, para ampliação das vias públicas.

     O espaço primitivo do Cemitério, ocupava ampla área de largura, em todo o entorno da Igreja: 33 m. lineares, em cada uma das laterais e 36 m lineares à frente e atrás da Igreja, segundo informações do Pe. João de Pontes, primeiro Vigário da Matriz, em Dezembro de 1730. (Ver Doc. /foto).

     A área primitiva da Igreja Matriz era de 8.330 m2, aproximadamente, com base nos documentos do Pe. João de Pontes.     Esta foi reduzida por alguns acordos com a Prefeitura e com particulares.Estes acordos precisam ser estudados e revistos, por comissão mista, com a cooperação da Câmara Municipal.

     Nota: No passado, até o início do séc. XVIII, os Cristãos eram enterrados dentro das Igrejas…ou ao redor do templo…

      Nas áreas à frente, atrás e no atual estacionamento, talvez, ainda se encontrem soterrados restos mortais (ossadas), de antigos moradores de nosso rincão. Uma questão a ser repensada criteriosamente. Estes espaços merecem respeito de todos.

3. Túmulos das Famílias de Santo Amaro

  1. Em frente à tumba monumental da família Schmidt, está a tumba, simples, de Júlio Guerra.

IMG_2186.jpeg

Jesus e Maria Madalena. Monumento fúnebre, em bronze, de Júlio Guerra, para a família Schmidt.

 

 

 

 

 

     O contexto é convite à meditação e à oração. Muitos se concentraram e fizeram alguma prece. O contexto é propício.

     Perto do túmulo de Júlio Guerra, está o túmulo de nosso grande Adolfo Pinheiro, mas  sem o destaque que merece. Uma tumba rasa.

Compete à comunidade dar-lhe o destaque devido. Seu túmulo deveria ser tombado como patrimônio histórico.Adolfo Pinheiro foi um dos maiores baluartes de nossa terra.    Está, sem dúvida, entre as 10 mais pessoas mais beneméritas de Santo Amaro, pela força de seu caráter cidadão.

  1. Damos destaque para o túmulo de Dona Benta Bernardina Vieira de Moraes. Esta tem campa perpétua, no registro. Mas foi arbitrariamente trocada de lugar, removida para uma campa inexistente, espaço de passagem, talvez parte da sua campa original. (Algo a reconstituir. Uma fraude?!).

     A informação histórica é que ela está à frente da igrejinha. Está, mas em campa inexistente (?!). Alguém de direito precisa pôr a campa de Dona Benta no seu lugar.

A campa atual (?!), está bem em frente à Capela, no entanto, completamente esquecido e deteriorado. Além disto, há uma troca de espaço a ser revisada, urgentemente, repondo cada coisa no seu lugar  A campa onde está a sua lápide,  não consta na planta do Cemitério.

     Dona Benta Vieira, uma pessoa venerável, doadora do terreno para a construção da Santa Casa de Misericórdia, merece mais respeito e gratidão da comunidade.

   A campa perpétua de Dona Benta, precisa ser devolvida à proprietária legítima, e declarada patrimônio histórico de São Paulo. É questão de justiça e de dignidade!

  1. O Cemitério é sempre um convite à meditação; um convite a pensar no sentido da vida. O Cemitério está sempre associado à cruz, ao sofrimento, como purgação.

     “Per Crucem, ad lucem” (Pela Cruz, pelo sofrimento, alcançamos a luz).

     Há, em alguns túmulos, frases dos Evangelhos que reproduzimos em outro capítulo desta obra.

CEMITÉRIO UM ESPAÇO RESPEITÁVEL

 I – Cemitério, Foco de Pesquisa

  1. O Cemitério de Santo Amaro, como o da Consolação e muitos outros, são fontes de informações do passado do nosso povo. Para os historiadores, são fontes vivas de informação.É também uma exposição de arte a céu aberto.

     Vale uma visita, atenta e silenciosa, em respeito aos mortos, cujos restos mortais aí descansam. O cemitério é um lugar de silêncio e de meditação. É um lugar santo. Por isto é chamado pelo povo, como Campo Santo.

     Aí é a última morada dos restos mortais de muita gente que ajudou a fazer Santo Amaro, e que deixou à nossa gente grandes lições de dedicação, de generosidade e de humanismo. Aí estão alguns dos personagens de que falamos na obra “Os Pioneiros da História de Santo Amaro -São Paulo”.

II – Cemitério – Parque

IMG_6650.jpg

  1. O Cemitério de Santo Amaro começou bem pequeno, no lugar onde se encontra e foi ampliado algumas vezes, para atender à demanda.Posteriormente, foi resolvida a questão de falta de espaço, com a construção do Cemitério do Campo Grande (1953).

     O atual cemitério tem alguns aspectos de Cemitério-Parque, em quase metade da área. Tem muitas palmeiras e árvores de diversas espécies. Aqui destacamos a quantidade significativa de ipês-cor-de-rosa.

     Seria conveniente plantar aí um número significativo de ipês-brancos e de ipês-amarelos, que daria mais beleza à nossa NECRÓPOLE, com marca de brasilidade.

     Destaca-se a beleza paisagística do cemitério, por seu arvoredo, florido ou não.  As árvores ornamentais dão mais vida à necrópole.

     Quem visita o cemitério precisa se sentir confortável.

     Um planejamento paisagístico deixaria e Cemitério bem mais agradável, no contexto urbano. Tudo pode melhorar sempre.

     O Cemitério, na atualidade, é visto como espaço acolhedor, para os vivos, que visitam o espaço final de seus familiares e amigos que já partiram desta vida.Penso que todos os Cemitério precisariam ser, naturalmente, cemitérios-parque, bem cuidados.

     Enfim, espaços de vida..

III – Segurança no Cemitério

  1. O Cemitério de Santo Amaro, como outros de São Paulo, vem sofrendo a ação predatória criminosa.Muitos túmulos vão sendo depredados, para roubar peças de bronze ou de mármore, etc.

Apelamos à Prefeitura para que cumpra o seu dever de preservar este grande patrimônio da comunidade. Preservar a integridade, a segurança nos cemitérios é também uma questão de cidadania e de respeito.

IMG_2182.jpeg

O medalhão do chefe de família dos Lameira foi furtado. Consta que a família não possui fotografia deste medalhão. Aí vai. Podem utilizar essa fotografia à vontade. Esse é um registro fiel.

 

 

 

  1. Anexo:

Registro do Primeiro Sepultamento do Cemitério de Santo Amaro

1857

Theresa           Aos cinco de Janeiro de mil oitocentos e cincoenta e sete faleceu Teresa de

men escrª.         menor de anos, filha de Joaquim e de Gabriela, escravos de Antonio Bento

    1º.                 de Andrade e seu corpo, envolto em pano rosa, foi sepultado no Cemitério

                         público, e sua alma recomendada.

                                                    O Vigrº. Jesuino Antonio de Araujo

(Fonte: Livro de Óbitos da Matriz de Santo Amaro, 1849-1864, página 56. Arquivo da Cúria Metropolitana de São Paulo).

Nota: Este texto é parte integrante da obra Memorial Santo Amaro, Romagem Pelo Centro Histórico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: